[Imprimir]

Devido ao momento de pandemia e de confinamento atuais, o VII Simpósio Internacional de Artes “das origens ao futuro do Samba no Mundo”,  integrado no VII Festival internacional de Teatro e Artes Performativas realizou-se um evento digital online.

Realizado no dia no dia 23 de abril, este evento contou, em quase cinco horas de emissão ininterrupta, com dezenas de comunicações de investigadores, especialistas e artistas de vários países, nomeadamente do Brasil, Portugal, Áustria, Holanda, Itália, Angola e Moçambique. Com uma média de 58 ligações (individuais e salas de aulas), a organização estima que o evento tenha tido um número global de participantes aproximado às duas centenas.

Integrado no plano de atividades do Grupo de Missão Cultura da UTAD que “defende uma maior ligação e extensão universitária”, juntaram-se organizações como a MUNDIS, a Alter Ibi, o Conselho de Cidadãos Brasileiros no Porto, a Universidade federal do Rio de Janeiro, a Universidade Federal do Maranhão, a Universidade Federal de Campina Grande, a Universidade Metodista Unida de Moçambique, a Escola Superior de Gestão e Tecnologia de Lamego, a UNIPIAGET de Angola, a Federação das Coletividades do Distrito do Porto, entre muitas outras.

Este foi um evento onde a arte e a investigação se cruzaram com interdisciplinaridade, necessidades e oportunidades, reflexo “do lastro de partilha que fomos cultivando ao longo dos anos com artistas, pedagogos e investigadores brasileiros que passaram a ser a nossa família maior” explica Levi Leonido, da organização.

Reflete também – segundo a organização – a investigação de muitos estudantes da UTAD, e também os espetáculos e performances que integraram o FITAP durante sete consecutivos anos de atividade.  A este “link”, somam-se dois projetos desenvolvidos na Escola de Torneiros, nomeadamente o projeto de “Alfabetização musical de inspiração Kodaliana” (do músico e pedagogo Bartolomeu Lima) e, no momento, o Projeto BAOBA (do pedagogo e dançoterapeuta Henrique Carioca) que brindam a comunidade escolar com a cultura e arte em Filosofia de matriz Afro-brasileira, Africana e Indígena. Também, a digressão europeia da Orquestra Europeia “Música para Todos” apresentada pelo Maestro Vladimir Silva e a relação entre a “Arte & Religião” (“Diálogo intercultural e ecuménico através da Arte)” foram visados neste evento dedicado às origens e disseminação do Samba no Mundo.

“Em formato completamente virtual, tentámos manter o que nos une e aprofundar o que sempre nos uniu. A cultura e língua que definem muito do que somos e do que nos interliga de forma umbilical e invariavelmente intensa”, conclui Levi Leonido.