[Imprimir]

Este é o titulo do mais recente relatório do DOUROTUR, projeto que pretende “colmatar o fosso existente entre as potencialidades turísticas do Douro (NUT-III) e o desenvolvimento, ampliando a importância do turismo na economia local”.

Da autoria dos docentes e investigadores da UTAD Xerardo Pereiro, Pedro Azevedo, Ricardo Bento, Humberto Martins, Nuno Sousa, Rui Silva e Edgar Bernardo, tem prefácios de Fontainhas Fernandes, Reitor da UTAD, e de Alberto Tapada, Secretário Geral da AETUR.

“A oferta de serviços diferenciadores e promotores de vantagens competitivas (baseada em sinergias entre recursos, como o vinho, o património, a paisagem, o rio, as barragens, os museus e o património cultural ou os produtos locais) terá de satisfazer as necessidades de uma procura cada vez mais exigente, mais informada e com uma variedade de destinos alternativos ao seu dispor”.

Por isso esta investigação aborda, de uma perspetiva sistémica e holística a relação entre turismo e desenvolvimento no Douro, e assentou em questões centrais como Qual a oferta turística do Douro (NUT III)? Qual é a comunicação turística do destino “Douro”? Qual a mediação entre visitantes e visitados? Qual o uso das novas tecnologias pelos agentes turísticos do Douro?

Esta publicação já está disponível e pode ser consultada aqui