[Imprimir]

Acaba de sair o livro ‘Contos Antropológicos’, obra organizada por dois docentes do Departamento de Economia, Sociologia e Gestão, Paulo Mendes e Humberto Martins, e que junta 10 etnoficções inéditas (incluindo dos próprios), num género literário raro através dos quais os autores nos trazem textos que criativamente se inspiram em realidades estudadas.

A antropologia assume-se como uma área de conhecimento que privilegia o contacto de proximidade com as pessoas, os objetos, os lugares e as coisas; favorece o ver com ‘olhos de ver’, o espreitar para debaixo do tapete, o voltar a ‘temas e assuntos’ marginalizados. O que os autores e autoras nos trazem nestes seus testemunhos são prova disso mesmo, revelando simultaneamente uma crueza (uma quase ingenuidade) no acesso a temas, vidas e aspetos sociais que tomamos muitas vezes como adquiridos ou insignificantes, mas, ao mesmo tempo, convidam-nos a pensar demoradamente sobre as coisas. Exigem-nos um tempo lento, próprio de leituras reflexivas e críticas sobre este nosso mundo vivido.

A obra foi publicada pela editora Humus e está já à venda online e nas livrarias.