[Imprimir]

A Universidade FM comemorou 35 anos de emissões com um concerto realizado no dia 8 de maio no Teatro de Vila Real, com a participação de José Miguel Lencart e Silva, aluno finalista do Conservatório Regional de Música de Vila Real, a Tuna Elétrica da Timpeira, os Gaiteiros Trouxa Mouxa e a Banda Can Cun. A audiência, que preencheu a sala respeitando as normas de segurança em vigor, aplaudiu entusiasticamente as atuações e a celebração deste aniversário.

A Rádio começou a assumir importância na dinâmica da vida académica a partir de meados dos anos 80 do século passado, inicialmente com emissões experimentais da chamada “Rádio Pioledo” e depois como “Rádio Universidade Marão”, com envolvimento ativo da Associação Académica e apoio da então reitoria da UTAD, tendo a primeira emissão sido emitida em 5 de maio de 1986.

A institucionalização da Rádio deu-se a 15 de dezembro de 1988, com a criação da Rádio Universidade Marão – Cooperativa de Radiodifusão, CRL, no Cartório Notarial de Vila Real, sendo o primeiro Presidente da Assembleia Geral o Reitor da UTAD, Fernando Real, o primeiro Presidente da Direção o Vice-Reitor,  Joaquim Lima Pereira, e o primeiro Presidente do Conselho Fiscal o Administrador, Francisco Miguel Rodrigues. Os órgãos sociais incluíam também outros docentes da UTAD, colaboradores da instituição e estudantes.

A escritura de constituição da Cooperativa é publicada em Diário da República a 25 de janeiro de 1989 e a inscrição na Conservatória do Registo Comercial de Vila Real a 21 de fevereiro do mesmo ano. O primeiro alvará é atribuído pela Direção Geral da Comunicação Social a 12 de junho de 1989 e renovado em 2001 pela Alta Autoridade para a Comunicação Social, altura em que a Rádio adota a designação “Universidade FM”, que mantém até hoje.

A Cooperativa consolidou-se com a participação de três membros coletivos, a UTAD, Os Serviços de Ação Social e a Associação Académica da UTAD.

Desde a sua génese a Rádio manteve uma programação diversificada, centrada em três eixos principais: a vida académica, em todas as suas dimensões; a ligação com a comunidade, fazendo eco dos principais acontecimentos locais e regionais; e a divulgação cultural. Os seus Estatutos são claros a este propósito, destacando que: “1) A cooperativa tem por objeto a produção e radiodifusão local e regional de programas no âmbito da informação e divulgação científica, tecnológica e recreativo-cultural; 2) A cooperativa visa, através da cooperação e entreajuda dos seus membros, a satisfação, sem fins lucrativos, das necessidades dos cooperadores, divulgação e o debate do trabalho docente, de investigação e de extensão, efetuado na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (“UTAD”), assim como das iniciativas de carácter cultural, desportivo e recreativo dos alunos, funcionários e docentes da UTAD, o fomento da cultura em geral e, em especial, a salvaguarda, valorização e defesa do património cultural.”

A programação tem beneficiado de um leque muito alargado de colaboradores, docentes e estudantes da Universidade, assim como de membros da comunidade e profissionais de comunicação integrando a equipa permanente. Pelos estúdios têm passado numerosos jovens, sobretudo estudantes de Ciências da Comunicação da UTAD, em aprendizagem curricular ou estágio académico, assim como alunos de Escolas da região.