[Imprimir]

A galeria de arte da Biblioteca Central da UTAD abriu no dia 7 de julho a exposição “METAMORFOSES IMPROVÁVEIS” de Márcio Silva, escultor e artista plástico, formado em Arquitetura Paisagista nesta Universidade e, actualmente, a exercer funções no Departamento de Geologia.

Na exposição, Márcio Silva apresenta criações e recriações compostas de peças variadas trazidas da natureza e moldadas ao gosto do seu talento e imaginação. Na abertura esteve presente o reitor da UTAD e muitos membros da academia. O reitor, Emídio Gomes, enalteceu o talento do artista, valorizando especialmente a ligação que faz do seu trabalho no Laboratório de Geologia, onde realiza um trabalho notável na confeção de lâminas delgadas, com a produção de peças artísticas de singular interesse e qualidade. 

Márcio Silva entrou para a UTAD há mais de 20 anos. Começou como mecânico nas oficinas, e, oito anos depois, passou para o Laboratório de Geologia. O gosto pelas rochas e o seu talento natural para os trabalhos manuais e design fizeram dele um artesão de grande qualidade. Nas horas libertas da sua rotina profissional, elabora peças de arte que enchem os olhos a quem as observa: anéis, brincos, candeeiros, porta-joias, miniaturas de espigueiros, relógios, etc.

A exposição pode ser visitada até 31 de agosto, de segunda a sexta-feira entre as 10h e as 17h.