Ave selvagem enviada para a liberdade nos jardins da UTAD

No âmbito da Reunião Científica de Ungulados Ibéricos Selvagens – XII RUSI, a decorrer na UTAD, teve lugar, no dia 1 de outubro, o momento simbólico da libertação de um milhafre-preto (Milvus migrans), por iniciativa da WAVES Portugal (Sociedade Euromediterrânica de Vigilância de Fauna Selvagem), que é igualmente organizadora daquele evento. 

A ave selvagem, recuperada nos últimos dois meses no Centro de Recuperação de Animais Selvagens (CRAS) do Hospital Veterinário da UTAD, foi lançada para a liberdade pelo magnífico Reitor, Emídio Gomes, perante a presença de elevando número de investigadores de vários países ligados ao estudo da fauna selvagem. Tratando-se de uma ave migratória, é suposto que se venha a juntar a uma colónia de outras aves da mesma espécie e viaje nos próximos dias para o norte de África, podendo regressar a estas paragens novamente na primavera.

De referir que a ave libertada havia sido encontrada em Vila Real perto de um poste da rede telefónica, sem condições de sobrevivência, e entregue por populares ao SEPNA, que por sua vez a transportou para a UTAD onde esteve em recuperação aos cuidados de alunos e docentes da área das ciências veterinárias.

O milhafre preto tem o nome científico Milvus migrans.

É um animal com cerca de 5 meses que foi encontrado em Vila Real perto de um poste da rede telefónica e entregue pelos populares ao sepna que o transportou para o CRAS- HVUTAD.

Esteve em recuperação nos últimos 2 meses e meio, passando pelas instalações do CRAS e do CIARA.