[Imprimir]

António Correia, doutorando em Informática na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), é o primeiro português a ser premiado no âmbito do programa Microsoft Research PhD Fellowship. Este programa é aberto a participantes de todo o mundo, apostando todos os anos na identificação e capacitação de investigação e inovação de excelência na área de Informática.

O prémio foi atribuído ao trabalho de investigação desenvolvido por António Correia no âmbito da sua tese de doutoramento “Crowd-computing hybrids in scientific discovery” (para o qual foi também atribuída uma bolsa da Fundação para a Ciência e a Tecnologia), orientada pelos Professores da UTAD Benjamim Fonseca e Hugo Paredes, e pelo Professor Shoaib Jameel, da Universidade de Essex (Reino Unido). Para além da componente pecuniária do prémio, a Microsoft proporciona aos premiados um estágio no Microsoft Research Lab em Cambridge, Reino Unido.

É de assinalar que o trabalho premiado investiga a interação entre humanos e dispositivos dotados de inteligência artificial, em workflows científicos, com especial enfoque nos processos de análise da produção científica em grande escala.

Sobre a distinção obtida, assim testemunhou António Correia: “Acreditamos que uma abordagem desta natureza pode ajudar a mitigar alguns dos problemas atuais como a ‘desinformação científica’ e a incapacidade de acompanhar os avanços nos diversos campos do conhecimento devido ao grande volume de informação que é publicada. Com este trabalho, pretende-se alcançar um maior controlo sobre a qualidade dos dados e assim fazer correlações e identificar padrões que podem dar lugar a novas descobertas. A nível pessoal, espero poder usufruir ao máximo desta experiência em Cambridge e que futuramente mais investigadores em Portugal consigam ganhar este prémio”.