Foto: UTAD
[Imprimir]

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) lidera o Projeto Internacional Clim4Vitis (Mitigação do impacto da mudança climática para a viticultura europeia), o qual tem como objetivo promover a transferência de conhecimento e capacitação de Ciência e Tecnologia em viticultura e clima. Nesse sentido, desenvolve novos métodos e ferramentas para modelar videiras e para avaliar os impactos das mudanças climáticas na viticultura europeia. 

Para apresentar os resultados das investigações já realizadas, a UTAD vai levar a cabo, nos dias 22, 23 e 25 de novembro, um conjunto de atividades com a participação dos parceiros europeus, representados por especialistas de reconhecido mérito internacional de Portugal, Itália, Luxemburgo e França. Dessas atividades, conta-se uma conferência inicial e um “dia aberto”, onde serão expostos alguns dos desafios mais importantes que o setor de viticultura e vinificação enfrenta, em especial os que são impulsionados pelas mudanças climáticas. Aí serão apresentados, entre outros aspectos, os pontos de vista dos cientistas presentes sobre oportunidades futuras de financiamento para garantir a sustentabilidade desta linha de pesquisa. São principais destinatários empresas vinícolas, clusters e associações, académicos e investigados ligados à viticultura, autarquias e grupos de media.

Os trabalhos completar-se-ão com um curso sobre Resiliência na Viticultura, dedicado à adaptação às alterações climáticas para a viticultura europeia, fornecendo uma visão geral de algumas recomendações finais e desafios futuros que o setor vitícola terá de enfrentar, como seja a redução das incertezas do clima e do modelo de cultivo, a melhoria das estratégias de adaptação e a importância de encontrar um ponto de encontro entre a investigação e a viticultura. 

Mais informação: aqui