[Imprimir]
O nome de Felisbina Queiroga volta a figurar no Conselho Executivo da World Small Animal Veterinary Association (WSAVA), a maior associação internacional de médicos veterinários de pequenos animais. A reeleição para o segundo mandato aconteceu em Novembro e significou, para a docente da UTAD, a renovação do “voto de confiança na sua pessoa”.
“Nos dois últimos anos, no âmbito das minhas funções na WSAVA, tenho vindo a colaborar com vários comités científicos e técnicos, nomeadamente o Comité Científico, o Comité de ‘Uma Só Saúde’, o Comité de Doenças Hereditárias e o Comité de Guias Terapêuticas. Fui, ainda, uma das responsáveis pela criação do novo comité de Oncologia da WSAVA”, refere a investigadora do CITAB.
Em 2019, quando foi eleita, Felisbina Queiroga foi a primeira portuguesa a integrar os quadros diretivos da WSAVA. Esta entidade está presente em 87 países e integra mais de 115 associações de profissionais e tem mais de 200 mil membros.
WSAVA trabalha diretamente com várias organizações governamentais e não governamentais, tendo uma participação ativa e determinante em políticas e diretrizes que regem a profissão médico-veterinária de clínicos de pequenos animais em todo o mundo.