Centro de testagem da UTAD ultrapassa a marca dos 70 mil

Validado pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA), o Centro de Testagem COVID-19 da UTAD já realizou, desde o início da pandemia, mais de 70 mil análises de deteção de infeção pelo vírus SARS-Cov-2.

O investimento no equipamento laboratorial permitiu aumentar a eficácia e a celeridade do processo de análise. A título de exemplo, no início eram analisadas 94 amostras em seis horas, enquanto que, agora, o mesmo número de amostras é analisado em menos de 2 horas.

O Centro de Testagem COVID-19 da UTAD tem trabalhado em estreita colaboração com a ARS Norte, nomeadamente com o ACES Douro I – Marão e Douro Norte, ACES Alto Tâmega e Barroso, ACES Tâmega II, Vale de Sousa Sul, ACES Baixo Tâmega. Atualmente, só trabalham mulheres no Centro de Testagem COVID-19 da UTAD, num total de 11 elementos.

Aquando da retoma ao trabalho presencial em Abril de 2021, a Escola Superior de Saúde (ESS) pôs em prática o processo de testagem de estudantes, investigadores, trabalhadores docentes e não docentes para que o regresso ao campus se fizesse em segurança.

Conceição Rainho, pró-reitora para a Saúde e Bem Estar, implementou um programa de rastreio entre os meses de dezembro de 2021 e janeiro de 2022, tendo sido realizados mais de 400 testes. “Foram testados 278 funcionários e 139 alunos. Os testes rápidos de antigénio foram muito úteis para identificar rapidamente casos positivos de Covid-19, no sentido de os isolar para limitar o contágio”, lembra.

 

Texto: Patrícia Posse

Tags: Mulheres na Ciência, Women in Science, Filomena Adega, Paula Martins-Lopes, Raquel Chaves, Conceição Rainho, Centro de Testagem COVID-19, biossensor, Cdots Biosensing COVID19, ARS Norte, INSA, saúde e bem-estar,