[Imprimir]

Amanhã, 5 de abril, arranca o Encontro Internacional de Reflexão e Investigação (EIRI), que contará com a presença do jornalista Carlos Fino e do realizador Edgar Pêra. Esta é já a 24ª edição de um evento que cruza perspetivas e experiências de quem estuda, investiga ou trabalha na área das Ciências Sociais e Humanas.

De participação gratuita, o EIRI terá lugar no Polo I da Escola de Ciências Humanas e Sociais da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Sob o mote “Entrelugares: Diálogos Irrequietos na Contemporaneidade”, o EIRI apresenta um programa diversificado que vai do jornalismo à literatura, passando pelas indústrias criativas.

Ainda em contexto pandémico, interessa conhecer o trabalho “COVID-19: conhecimento e preocupações das crianças portuguesas”. Haverá tempo para revelar os resultados da investigação sobre o uso de emoticons/emojis pelos estudantes universitários e, também, sobre as indústrias culturais e criativas de Vila Real. Com a guerra na Europa de Leste, é incontornável regressar ao “O Fim do Homem Soviético”, livro de Svetlana Aleksievitch, Prémio Nobel de Literatura 2015. Carlos Fino apresentará, pelas 17h, o seu mais recente livro – “Portugal-Brasil: Raízes do estranhamento”. A 6 de abril, o destaque vai para a conferência “Pessoa & Lovecraft – Espectadores Cósmicos (Da Literatura ao Cinema)”, proferida pelo realizador Edgar Pêra às 14h30.

O EIRI pretende, durante dois dias, pôr em contacto especialistas e profissionais das áreas das Ciências da Cultura, Ciências da Comunicação, Ciências da Linguagem, Estudos Literários e Estudos Artísticos, promovendo espaços de reflexão, de investigação e de leitura interdisciplinar.

 

Texto: Patrícia Posse