[Imprimir]

Catarina Costa, aluna da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, viu-lhe ser atribuída uma bolsa Gulbenkian Novos Talentos. Na edição 2022, foram selecionados 70 bolseiros das áreas de biologia, física, matemática, química, humanidades e ciências sociais.

Esta bolsa é um dos grandes e primeiros passos que me ajudará a chegar longe no mundo da investigação e a desenvolver novas competências”, afirma a estudante do 3º ano da licenciatura em bioquímica.

Com o intuito de apoiar o talento de estudantes excecionais e de promover a sua iniciação à investigação, as bolsas Gulbenkian Novos Talentos incluem um programa imersivo de enriquecimento de talento, com tutores de mérito reconhecido, e acompanhamento por uma comissão científica dedicada a cada área. O programa prevê, ainda, sessões de desenvolvimento pessoal em grupo, apostando na criação de um ambiente de networking e partilha entre os bolseiros que subsista ao período de bolsa.

Todo o conhecimento adquirido nos workshops e restantes atividades são uma mais-valia, assim como toda a troca interdisciplinar entre bolseiros e tutores que estão envolvidos no projeto”, considera Catarina Costa.

Química medicinal, microbiologia e toxicologia são as áreas que mais a fascinam, por isso, esta Bolsa Gulbenkian Novos Talentos vai permitir-lhe “desenvolver um projeto com a autonomia e a liberdade, o que de outra forma talvez não fosse possível”.

O valor anual da bolsa será, no mínimo, de 2 500 euros, incluindo um apoio para o prosseguimento de estudos, nomeadamente para o pagamento de propinas e para estímulo à investigação (no valor de 1 000 euros, e um apoio para atividades de enriquecimento de talento (cursos de formação avançada, participação em conferências e escolas de verão, estágios, cursos de línguas, aquisição de livros e material de laboratório, entre outros), num total de 1 500 euros.

Texto: Patrícia Posse

Fotografia: Direitos Reservados