[Imprimir]

Nas aulas da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), o pensamento crítico está cada vez mais presente e, em breve, também fora das suas salas. A 28 de fevereiro e a 19 de abril, celebra-se o “Dia do Pensamento Crítico”, com estudantes,do ensino secundário ao universitário, a serem desafiados a procurar soluções para problemas que não conhecem fronteiras.

“A UTAD tem promovido a implementação de currículos que privilegiam o pensamento crítico, nomeadamente através de um extenso programa de formação para docentes, que lhes permite, passo a passo, transformar as suas unidades curriculares e as suas práticas”, sublinha a docente Caroline Dominguez.

Esta 4ª edição do “Dia do Pensamento Crítico”, que junta ainda mais cinco instituições de Ensino Superior, arranca a 28 de fevereiro na UTAD. Água, desperdício alimentar, envelhecimento demográfico, crise climática e movimento estudantil serão os cenários que vão pôr à prova as competências e as disposições do pensamento crítico e criativo na resolução de problemas reais complexos. Os participantes vão trabalhar em grupos colaborativos e heterogéneos, sob a supervisão de professores tutores e especialistas em cada área. Seguir-se-á a apresentação de soluções e/ou tomadas de decisão dos grupos para que sejam eleitas as melhores propostas para cada cenário.

Este será o formato a replicar no Instituto Politécnico da Guarda, no CESPU-Instituto Politécnico de Saúde do Norte, na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, na Universidade Lusófona, na Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboas e no Instituto Politécnico de Lisboa. Depois, a 19 de abril, os membros das melhores equipas de cada instituição juntam-se na UTAD, criando equipas interinstitucionais, para debater e apresentar as suas ideias a um júri, composto por especialistas convidados,que vai eleger a “melhor” solução “coletiva” para cada cenário.

Promovida pelo Grupo do Pensamento Crítico e Criativo da UTAD (webPACT), a iniciativa do “Dia do Pensamento Crítico” reunirá estudantes, professores, empresas e organizações de várias áreas. As inscrições são online e decorrem até 24 de fevereiro.

Este ano, o Dia Internacional da Educação é dedicado a investir nas pessoas e a priorizar a educação. Também, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, propôs que 2023 fosse o Ano Europeu das Competências. Na UTAD, promover o uso de competências e disposições do pensamento crítico e criativo é o passo certo para capacitar os estudantes para o futuro.

O Dia do Pensamento Crítico foi pensado na UTAD para que os participantes se familiarizem, adquiram e apliquem essas competências na resolução de problemas reais atuais. Isso ajudá-los-á a ficarem melhor preparados para os desafios que irão enfrentar como futuros profissionais e cidadãos ativos”, conclui Caroline Dominguez.

 

Sobre o webPACT da UTAD

Tendo o pensamento crítico e criativo como matriz de trabalho, o webPACT é uma comunidade de aprendizagem e investigação criada em 2012. Promover a reflexão e a partilha constante de boas práticas de ensino, aprendizagem e investigação tem sido o principal objetivo do grupo que se encarrega, também, de organizar a iniciativa do “Dia do Pensamento Crítico”. Coordenado por Caroline Dominguez, docente da UTAD, o webPACT agrega cerca de meia centena de professores dos ensinos secundário e universitário, estudantes de doutoramento e investigadores de diversas áreas do conhecimento. O webPACT concebeu e implementou o projeto de inovação pedagógica “Pensamento crítico em rede no Ensino Superior”, financiado pela FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia (2014/15). Entre 2016 e 2019, liderou o “CrithinkEdu – Pensamento Crítico e Criativo nos Currículos do Ensino Superior Europeu”, um projeto que juntou Bélgica, Espanha, Grécia, Irlanda, Itália, Lituânia, Portugal, República Checa e Roménia. De 2019 a 2022, vários elementos do webPACT estiveram envolvidos no “Fostering and assessing students’ creative and critical thinking skills in higher education”, um projeto da OCDE. Além de diversas publicações científicas, o trabalho cooperativo do webPACT está também plasmado no livro “Educar para o pensamento crítico na sala de aula. Planificação, Estratégias e Avaliação”.

Texto: Patrícia Posse